METADE DOS IPHONES SERÃO FABRICADOS NA ÍNDIA ATÉ 2027

A pandemia da COVID-19 e os constrangimentos por ela causados certamente ensinaram uma lição a muitas empresas – não conseguem manter as suas linhas de produção num único país. 

As múltiplas ondas de COVID que explodiram na China causaram sérios estragos na indústria. A Apple foi seriamente atingida pelos constrangimentos na China. 

Afinal, a Foxconn, sua fabricante parceira, tem seu reduto no país. Em uma tentativa de reduzir a dependência da China, a empresa quer aumentar seu poder de fabricação na Índia. De acordo com um novo relatório, a marca planeja ter 50% de todos os iPhones produzidos na Índia até 2027.

Em setembro, J.P. Morgan afirmou que até 2025 a Apple transferiria até 25% de sua produção de iPhone para a Índia. Agora, um novo relatório do South China Morning Post sugere que aumentará para 50% em 2027. Isso mesmo, em menos de dois anos, a Apple empurrará outra metade da produção do iPhone para a Índia.

PUBLICIDADE

Essa é uma reviravolta séria para a fabricação do iPhone. No momento, a Índia produz apenas 5% de todos os iPhones. Este ano, a Apple empurrou um pouco mais seu braço indiano para aumentar a produção da série iPhone 14. 

Os carros-chefe da Apple em 2022 foram seriamente afetados pela campanha COVID-zero na China. Agora, a situação está melhorando quando se trata da série iPhone 14. 

Mas a Apple quer estar pronta para o iPhone 15 e quer iniciar a produção na China e na Índia ao mesmo tempo. Vale ressaltar que a produção experimental já começou na China.

Vale ressaltar que, além do iPhone, a Apple também está ajustando a produção de outros aparelhos de seu portfólio. Por exemplo, alguns produtos estão sendo produzidos no Vietnã. 

PUBLICIDADE

O objetivo claramente é reduzir a dependência da China. Não é uma surpresa, já que o país mantém sua situação real com o COVID-19 em segredo.

A mudança certamente é algo que o governo indiano vai comemorar. Nos últimos anos, a Índia vem adotando uma série de políticas para incentivar as marcas a iniciar a fabricação local no país.

PUBLICIDADE
Assinar